Álcool & Cia  


Álcool: Prazer ou Doença?


Escrito por de2010fe às 21h24 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Herança Genética

Está Comprovado cientificamente que alcoolismo é uma doença com fatores de herança genética.


Escrito por de2010fe às 19h41 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Se você ainda acha que ALCOOLISMO não é doença, é hora de

rever seus conceitos!!!


Escrito por de2010fe às 13h24 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Você acha engraçado???


Escrito por de2010fe às 13h22 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 

 

Isto não tem graça nenhuma!!!


Escrito por de2010fe às 02h22 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Alcoolismo é uma doença...

   

                                                  Fique fora dela!!!

 

 

 

 


Escrito por de2010fe às 01h45 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





 
          A Síndrome de Abstinência Fetal descrita pela primeira vez em 1973 era considerada inicialmente uma conseqüência da desnutrição da mãe, posteriormente viu-se que os bebês das mães alcoólatras apresentavam problemas distintos dos bebês das mães desnutridas, além de outros problemas que esses não tinham. Constatou-se assim que os recém-natos das mães alcoólatras apresentam um problema específico, sendo então denominada Síndrome de Abstinência Fetal (SAF). As características da SAF são: baixo peso ao nascer, atraso no crescimento e no desenvolvimento, anormalidades neurológicas, prejuízos intelectuais, más formações do esqueleto e sistema nervoso, comportamento perturbado, modificações na pálpebra deixando os olhos mais abertos que o comum, lábio superior fino e alongado. O retardo mental e a hiperatividade são os problemas mais significativos da SAF. Mesmo não havendo retardo é comum ainda o prejuízo no aprendizado, na atenção e na memória; e também descoordenação motora, impulsividade, problemas para falar e ouvir. O déficit de aprendizado pode persistir até a idade adulta.                        .

Você conhece ou se relaciona com alguma criança ou gestante dentro deste quadro?

 


Escrito por de2010fe às 01h29 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Filhos de Alcoólatras
Milhões de crianças e adolescentes convivem com algum parente alcoólatra no Brasil. As estatísticas mostram que eles estarão mais sujeitos a problemas emocionais e psiquiátricos do que a população desta faixa etária não exposta ao problema, o que de forma alguma significa que todos eles serão afetados. Na verdade 59% não desenvolvem nenhum problema. O primeiro problema que podemos citar é a baixa auto-estima e auto-imagem com conseqüentes repercussões negativas sobre o rendimento escolar e demais áreas do funcionamento mental, inclusive em testes de QI. Esses adolescentes e crianças tendem quando examinados a subestimarem suas próprias capacidades e qualidades. Outros problemas comuns em filhos e parentes de alcoólatras são persistência em mentiras, roubo, conflitos e brigas com colegas, vadiagem e problemas com o colégio.

Como seus pais encaram a ingestão de bebidas alcoólicas?

 


Escrito por de2010fe às 01h21 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Recaída 
               A taxa de recaída (voltar a beber depois de ter se tornado dependente e parado com o uso de álcool) é muito alta: aproximadamente 90% dos alcoólatras voltam a beber nos 4 anos seguintes a interrupção, quando nenhum tratamento é feito. A semelhança com outras formas de dependência como a nicotina, tranqüilizantes, estimulantes, etc, levam a crer que um há um mecanismo psicológico (cognitivo) em comum. O dependente que consiga manter-se longe do primeiro gole terá mais chances de contornar a recaída. O aspecto central da recaída é o chamado "craving", palavra sem tradução para o português que significa uma intensa vontade de voltar a consumir uma droga pelo prazer que ela causa. O craving é a dependência psicológica propriamente dita.

 

Você acredita que para PARAR basta QUERER?


Escrito por de2010fe às 01h03 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





LEITURA SUGESTIVA A.A.

                Os “Doze Passos” – um conjunto de princípios espirituais em sua natureza que, se forem praticados como um modo de vida, “podem expulsar a obsessão pela bebida e permitir que o sofredor se torne íntegro, feliz e útil”; e as “Doze Tradições”, que delineiam “os meios pelos quais A.A. mantém sua unidade e se relaciona com o mundo exterior, sua forma de viver e desenvolver-se”. (174 páginas).

"A Linguagem do Coração" reúne pela primeira vez praticamente todos os artigos escritos para "A.A. Grapevine" por Bill W., Co-fundador de Alcoólicos Anônimos.

"Viver Sóbrio" Verdadeiro “Manual de Sobrevivência” para alcoólicos e alcoólicas, particularmente nas fases iniciais de sua recuperação, este livro apresenta “alguns métodos usados por membros de A.A. para não beber”.

"Viemos a acreditar" o livro opera como um “canal de expressão para a rica diversidade das convicções implícitas em ‘Deus na forma em que O concebíamos’”. (145 páginas).

"Reflexões diárias" Este é um livro de reflexões escrito por membros de A.A. para membros de A.A.”. Este pequeno livro preenche uma necessidade de colocar no “plano das 24 horas”, um conjunto de reflexões que caminhassem pelo calendário anual. No topo de cada página há uma citação, tirada da literatura oficial da Irmandade. (381 páginas).

Lestes alguma obra do tipo? Deixe aqui sua sugestão...

 

 


Escrito por de2010fe às 00h46 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Grupos de auto-ajuda, como os Alcoólicos Anônimos, são essenciais para a melhora do paciente alcoolista em recuperação”,  termo usado para usuários de  álcool em tratamento clínico e psicoterapêutico, pois especialistas afirmam que alcoolismo não tem cura e sim uma recuperação à longo prazo.

OS DOZE PASSOS

PRIMEIRO PASSO:
Admitimos que éramos impotentes perante o álcool - que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.

SEGUNDO PASSO:
Viemos a acreditar que um Poder superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade.

TERCEIRO PASSO:
Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebíamos.

QUARTO PASSO:
Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos.

QUINTO PASSO:
Admitimos perante Deus, perante nós mesmos e perante outro ser humano, a natureza exata de nossas falhas.

SEXTO PASSO:
Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todos esses defeitos de caráter.

SÉTIMO PASSO:
Humildemente rogamos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.

OITAVO PASSO:
Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados.

NONO PASSO:
Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-las significasse prejudicá-las ou a outrem.

DÉCIMO PASSO:
Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.

DÉCIMO PRIMEIRO PASSO:
Procuramos através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, na forma em que o concebíamos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade em relação a nós e forças para realizar essa vontade.

DÉCIMO SEGUNDO PASSO:
Tendo experimentado um despertar espiritual, graças a estes passos, procuramos transmitir esta mensagem aos alcoólicos e praticar estes princípios em todas as nossas atividades.

OS DOZE PASSOS - Forma Integral: consultar o Livro: "OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES" Disponível na JUNAAB - Junta de Serviços Gerais de A.A. do Brasil. Avenida Senador Queiroz, 101 2 andar cj 205 Caixa Postal 580 - CEP 01060-970 S‹o Paulo/SP - Brasil

  Você já teve algum contato com Grupos deste tipo ou por curiosidade teve acesso a materiais informativos ou sites?


Escrito por de2010fe às 23h56 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





O que é CIRROSE?

 O que é CIRROSE?

   É uma doença do fígado, que se desenvolve em indivíduos com inflamações crônicas de fígado.

   É causada principalmente pelo ALCOOLISMO, por Hepatites crônicas (pelo vírus B e C) e mais raramente pode se desenvolver a partir das Hepatites por medicamentos, Hepatite auto-imune, Esteatohepatite não-alcoólica e Doenças genéticas (Hemocromatose, Doença de Wilson).

   Desenvolve-se  lentamente sem que se perceba por muitos anos...

   Os sintomas aparecerão em estágios mais avançados da doença, onde o funcionamento do fígado estará comprometido. Dentre as alterações:

            - Perda de interesse sexual;

            - Impotência;

            - Esterilidade;

            - Aumento do Baço;

            - Varizes no esôfago e estômago com risco de graves hemorragias;

            - Ascite (barriga d’água);

            - Icterícia (amarelão) podendo estar associada a coceiras no corpo;

            - Inchaço nas pernas;

            - Desnutrição;

            - Sonolência durante o dia e insônia à noite;

TRATAMENTO

  A Cirrose avançada é um processo irreversível, porém, é possível desacelerá-la ou parar seu processo de evolução interrompendo o agente causador (álcool, drogas ou vírus da hepatite).

   O transplante de fígado é a única opção de cura.

 

 Você já vivenciou em seu círculo de amigos ou familiares os danos desta doença?


Escrito por de2010fe às 23h46 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





O QUE É?

O QUE É?      

O alcoolismo é uma doença que afeta a saúde física, emocional e o comportamento do indivíduo.

            Os efeitos do uso do álcool são:

            - Diminuição dos reflexos, Múltiplas doenças ( câncer, hepatite, cirrose, gastrite, úlcera, danos cerebrais, desnutrição, coração e pressão arterial), Alteração de humor, Perda de memória, Diminuição da produtividade laboral e um grande desequilíbrio na vida familiar e conjugal do alcoolista.

        Você vê no uso contínuo do álcool uma doença?

 


Escrito por de2010fe às 23h31 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Jovens que bebem sofrem alteração no desenvolvimento do cérebro

 

    Infelizmente, cada vez mais vemos jovens bebendo e bebendo demais, até cair. Em festas de adolescentes nas grandes cidades é comum a necessidade de suporte médico para tratar a intoxicação alcoólica -- festas onde, por questões legais, não deveria nem ao menos ser permitido servir bebidas alcoólicas, pela presença de menores.

     Pesquisas científicas vêm mostrando que o efeito da bebedeira sobre o cérebro das crianças não se limita ao dia seguinte. Uma nova pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em San Diego mostra que o desenvolvimento do tecido cerebral pode ser alterado nos jovens que passam da conta.

     Os cientistas descobriram que a substância branca, apresenta modificações com a exposição a toxinas, especialmente o álcool, em altas doses. A substância branca é responsável pela transmissão de informações entre as regiões de substância cinzenta do cérebro.

     Com essa dificuldade de transmissão da informação ficam comprometidas as capacidades de coordenar várias informações na tomada de decisões e no controle das emoções. Essas alterações, que afetam várias regiões diferentes do sistema nervoso central, já haviam sido detectadas em cérebros de alcoólatras.

     O que não se conhece ainda é o padrão temporal de modificação, porém acreditava-se que isso acontecesse no decorrer de anos. O tecido nervoso central ainda está em desenvolvimento nos adolescentes. Essa evidência aponta para o fato de o dano causado pelo excesso de álcool poder ser definitivo e trazer conseqüências no desempenho social e intelectual desses jovens.

     Como você se relaciona com o uso de álcool?


Escrito por de2010fe às 20h10 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





Apresentação

    Este é o Blog das Alunas do Unilasalle Denise (Cursando Psicopedagogia Clinica e Institucional) e Fernanda Cabral (Cursando Pedagogia).

    Nosso Blog tem como objetivo CHAMAR ATENÇÃO ao ALCOOLISMO COMO DOENÇA, esclarecendo dúvidas, consequências físicas e psicológicas tanto para o usuário quanto para a familia e para a sociedade.

     Nele, disponibilizamos dicas como: Diagnosticar e tratar esta doença com sugestões de sites específicos, leituras auxiliares, com o devido respeito e seriedade que o tema exige. 

 


Escrito por de2010fe às 12h33 [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 




 
 




blog infoedu
A.A. Acoólicos Anômimos
Psicosite
ABC da Saúde


 

 

Dê uma nota para este blog